Consulta Cadastro Único pelo CPF: Saiba mais!

A consulta Cadastro Único pelo CPF é uma forma prática de conhecer a situação do cidadão em programas do Governo Federal.

Se você busca praticidade, está no lugar certo.

Saiba como fazer a consulta Cadastro Único pelo CPF no decorrer deste texto.

Consulta Cadastro Único pelo CPF (Passo a passo)

Antes da consulta Cadastro Único pelo CPF, é necessário saber se você ou sua família tem uma inscrição válida.

Siga esses passos se estiver usando um computador:

  1. Acesse o site do CadÚnico
  2. Informe o nome completo do beneficiário
  3. Agora digite a data de nascimento
  4. Preencha o nome da mãe
  5. Escolha estado e cidade
  6. Resolva a charada de segurança e clique em “Emitir Certidão”.

O sistema detalha toda situação da pessoa inscrita, bem como o NIS (Número de Identificação Social).

Esse registro é importante para receber benefícios sociais da Caixa Econômica Federal.

Você pode fazer essa consulta usando o seu celular:

  1. Vá na loja de aplicativos de seu aparelho (Google Play ou App Store)
  2. Pesquise “Meu CadÚnico”
  3. Baixa o app
  4. Preencha os dados de acordo com o que é pedido e confirme.

Aqueles que não têm acesso a internet nem a um smartphone, podem ligar no 0800-707-2003 e escolher a opção 5.

Assim é possível ter acesso às suas informações no CadÚnico.

O pagamento do Auxílio Emergencial se limitou a uma parte específica da população.

Em sua maioria pessoas desempregadas ou que estavam inscritas no Bolsa Família.

Um aplicativo foi criado para que os cidadãos aptos se inscrevessem, e posteriormente passassem a receber o auxílio.

Um outro número de pessoas não precisou se registrar no app, pois já estavam incluídos no CadÚnico.

Mas, o Cadastro Único não serve somente para receber o auxílio.

Ele é um registro que permite participar de todos os programas sociais promovidos pelo Governo Federal.

Um dos critérios para se receber o Auxílio Emergencial é o de não ter problemas com o CPF.

A mesma regra serve para quem faz parte do CadÚnico.

Essa exigência é fundamental para os inscritos no BPC (Benefício de Prestação Continuada).

Essa determinação é expressa no Decreto de Lei 6.214/2006, que esclarece a relação do BPC com o CadÚnico.

Depois de comprovar que está dentro do Cadastro Único, você tem outras ferramentas para analisar como anda o seu CPF:

  • Serasa Online – Plataforma que permite consultas simples ao CPF de maneira gratuita. Basta criar uma conta para acessar
  • e-CAC Receita Federal – Esse portal é mais robusto e contém os dados do cidadão ligados ao sistema da Receita. Além de confirmar o status do CPF, permite verificar se existem dívidas ativas na União.
consulta cadastro único pelo cpf

Sobre o CadÚnico

Visto como realizar a consulta, vale entender um pouco mais deste registro.

Ele está amparado pelo Decreto de Lei 6.135/2007 que, em seu Artigo 2º, o conceitua da seguinte forma:

É instrumento de identificação e caracterização sócio-econômica das famílias brasileiras de baixa renda, a ser obrigatoriamente utilizado para seleção de beneficiários e integração de programas sociais do Governo Federal ao atendimento desse público”.

Seu objetivo, como o próprio nome esclarece, é reunir num só banco de dados todos os dados cadastrais dessa parte da população.

Essa base é utilizada por algumas instituições públicas, como o Ministério da Cidadania.

Na lei que define o CadÚnico, também se encontram indicações do que é um grupo familiar, como se calcula a renda per capita, entre outros.

O CadÚnico não é serviço destinado a todos.

Nos artigos do decreto que normatizam esse registro, fica decidido que só é permitida a inscrição de:

  • Grupos familiares com renda mensal de 1 salário-mínimo e meio (per capita)
  • Grupos familiares com renda mensal (total) de até 3 salários-mínimos
  • Grupos familiares que recebem mais do que 3 salários-mínimos, desde que estejam participando de algum programa inclusivo da União
  • Moradores de rua (famílias unipessoais).

Neste último caso é preciso que a pessoa que vive na rua sozinha, se apresente em um ponto de assistência social de sua cidade para fazer a inscrição.

Em relação a renda per capita, para conhecê-la, basta dividir a renda mensal total da família e dividir pelo número de integrantes.

Só é preciso que uma pessoa da casa se inscreva, deve-se repassar todos os dados dos demais familiares.

Conheça a lista da documentação exigida:

  • Formulário disponibilizado pelo Ministério da Cidadania
  • Comprovante de Residência (Atualizado)
  • CPF
  • RG, Certidão de Nascimento ou Certidão de Casamento de todos os componentes da família
  • Declaração de Escolaridade
  • Comprovante de Renda
  • Carteira de Trabalho ou contrato que sirva para identificar a ocupação dos integrantes.

Qualquer mudança de uma pessoa da família, precisa ser informada, para que não ocorra bloqueios.

As situações em que se deve atualizar o cadastro são:

  • Nascimento ou óbito de integrante
  • Se uma das pessoas sair da casa
  • Alteração de endereço
  • Ingresso ou transferência de crianças na escola
  • Redução ou aumento de renda.

O cadastro e sua atualização podem ser feitos num CRAS da sua cidade.

É comum que esse órgão esteja na sede da prefeitura ou ligado a secretaria de desenvolvimento social da cidade.

O cadastro no CadÚnico é obrigatório para garantir o acesso a programas como:

  • Bolsa Família
  • Isenção de Taxas do ENEM
  • Minha Casa Minha Vida
  • Tarifa Social de Energia Elétrica
  • Outros programas que exigem o CPF do cidadão.

O intuito é analisar se o solicitante tem alguma restrição que o impossibilite de participar dessas ações, por isso o documento é cobrado.

É essencial fazer a sua consulta Cadastro Único pelo CPF para entender como está sua situação.

Acompanhe esse site e fique sempre informado sobre esses assuntos!

Por Equipe de redação 2 via CPF em 12/08/2021
Equipe de redação oficial do Portal 2 via CPF, o maior e mais completo site não oficial sobre o Cadastro de pessoas físicas e documentos relacionados!