Malha Fina Imposto de Renda: Como saber se caí nela?

Para muita gente, cair na Malha Fina Imposto de Renda pode ser um bicho de sete cabeças.

Principalmente, porque muita gente nem sabe ao certo o que é essa Malha Fina.

Ela é muito simples e se você fizer a declaração do seu Imposto de Renda de forma correta e dentro dos prazos, dificilmente você vai cair nela.

Neste artigo, vamos te explicar o que é a Malha Fina Imposto de Renda, como você pode saber se está nela, os erros mais comuns e como corrigi-los.

Malha Fina Imposto de Renda: Cuidados a serem tomados

Muitas vezes o que faz você entrar na Malha Fina Imposto de Renda é descuido na hora de preencher a declaração.

Você precisa ter muito cuidado ao digitar as informações para não colocar nenhum valor errado.

O prazo para fazer a declaração é grande, mas evite deixar para última hora.

Separe um momento do seu dia para fazer isso com calma.

Não se esqueça de ter toda a documentação necessária já em mãos para facilitar e não coloque informações falsas.

Se você ganha X e declara Y, a Receita Federal cruza todas as informações com bancos e empresas.

Com certeza ela vai descobrir que você está mentindo e isso vai te trazer problemas.

Se você fizer a declaração com calma e for completamente fidedigno ao preenchê-la, dificilmente você vai cair na malha fina.

Falando em erros, a seguir veja quais são os erros mais comuns ao fazer a sua declaração.

Separamos os 5 erros que ocorrem com mais frequência na hora de fazer a declaração do IR e acabam levando o contribuinte para a malha fina:

  • Saúde: Na hora de declarar o plano de saúde, é preciso levar em conta o reembolso
  • Dependentes: É considerado como uma grande omissão, o fato de declarar uma pessoa como dependente, mas não fornecer todas as informações necessárias dela. São considerados dependentes: cônjuge, filhos de até 21 anos ou 24 se estiver na graduação, entre outros
  • Educação: Colocar na declaração cursos em geral, como os de idioma, é um erro muito comum. Os únicos cursos que são considerados para a restituição são os de formação reconhecidos pelo MEC como: Ensino Fundamental e a Graduação. Estes cursos só podem ser declarados se feitos pelo contribuinte ou por seus dependentes
  • Investimentos: Se você faz algum tipo de investimento de renda variável, é fundamental fazer a declaração das ações, independente de qual seja o lucro. Já os investimentos de renda fixa, a própria instituição financeira fornece o informe de rendimentos. Não declarar os seus investimentos, é um dos motivos mais comuns de cair na malha fina
  • Aluguel: Se você possui um imóvel que coloca para alugar, não se esqueça de pedir à imobiliária um informe de rendimentos para declarar no seu imposto de renda. Caso você alugue por conta própria é importante verificar se há recebimento de impostos e pagá-los todo mês.

Cair na Malha Fina nada mais é do que o fato de que a sua declaração de Imposto de Renda será retida por conta de algum tipo de erro.

Seja pelo valor está incorreto, pela omissão de algum rendimento, pelas informações no seu cadastro estarem erradas ou por algum tipo de fraude.

Quando ocorrem omissões, na maioria dos casos, é uma tentativa de receber um valor maior de restituição ou até mesmo a redução dos impostos.

Nesses casos, tentar ser mais esperto pode custar caro, afinal a fiscalização está cada vez maior e mais eficiente.

Cometer erros na sua declaração de Imposto de Renda, pode acarretar multas e em último caso levar a ser indiciado por crime tributário.

Caso exista algum erro na sua declaração, você deverá enviar uma declaração retificadora ou enviar os documentos referentes a informação errada por intermédio do DDA.

Se houver a necessidade de uma outra tributação, o valor será debitado da sua restituição.

Caso você não tenha nenhum valor a ser restituído e tenha algum débito de impostos ao governo, será preciso que você gere e pague uma DARF.

É fundamental que você sempre confira tudo e caso encontre alguma irregularidade, corrija rapidamente.

Como o cruzamento de dados está sempre acontecendo, muitos economistas aconselham que você guarde por pelo menos 5 anos:

  • Recibos
  • Rendimentos
  • Qualquer outra despesa que seja dedutível.

Esse é o prazo que a própria Receita Federal dá para que os processos prescrevam.

Malha Fina Imposto de Renda

O que acontece se o erro não for corrigido?

Se o contribuinte for notificado sobre alguma pendência e não fizer a retificação, será gerada uma multa de 75% do imposto devido com as correções.

Caso ainda assim o contribuinte não se manifestar para fazer o acerto de contas, seu nome será cadastrado no Cadin.

Um ponto que vale ser destacado, é que a Receita parte do princípio que aquele erro não foi intencional.

Caso os erros comecem a ser mais frequentes e ela perceba que são propositais, a multa aumenta para 150% sobre o imposto devido.

Se ainda assim, o contribuinte não responder a intimação do Fisco, a multa pode chegar a 225% sobre o imposto devido.

Permanecendo, o nome do contribuinte pode ficar sujo ou até mesmo com seu CPF irregular.

Assim o cidadão fica proibido de:

  • Tirar passaporte
  • Contratar empréstimos ou financiamentos em bancos
  • Entre outras coisas.

Como saber se estou na Malha Fina?

Para saber se você caiu na malha fina, basta você fazer uma consulta pela internet:

  1. Acesse seu extrato de declaração
  2. Clique na seção “Pendências de malha” vai está descrito quais são os motivos pelos quais a sua declaração foi retida.

Após identificar os erros ou as informações que precisam ser comprovadas, é hora de corrigi-las.

Muitas pessoas só percebem que caíram na Malha Fina quando chega a hora da restituição.

Pois aí elas não recebem nenhum valor referente ao ano declarado.

Para evitar isso é muito simples, basta acompanhar toda a sua situação cadastral online, através do site da Receita Federal.

Veja a seguir o passo a passo:

  1. Faça login no site ou aplicativo da Receita Federal
  2. Vá até a opção “Declarações e Demonstrativos”
  3. Clique em “Meu Imposto de Renda”
  4. Agora vá até a opção “Extrato de Processamento da DIRPF”
  5. Selecione o ano na opção “Pendências de malha”, é aqui onde você terá as informações sobre a malha fina deste ano
  6. Se tiver tudo em branco, você não caiu na malha fina. Do contrário, leia as informações e tome as providências necessárias.

É muito importante que você acompanhe o processo desde o envio da declaração.

Isso vai evitar que você não veja caso caia na malha fina, além de ter tempo hábil para solucionar possíveis erros.

Uma dica é fazer o primeiro acesso pelo computador, isso te dará maior garantia de não deixar passar nada.

Se você caiu na Malha Fina é só você se esforçar para preencher corretamente a retificação e enviar os documentos que foram solicitados pelo Fisco.

Vale ressaltar que como os documentos são enviados digitalmente, você deve ter atenção na hora de escaneá-los.

Evite que falte informações ou que a imagens não estejam legíveis.

Já pensou ter problemas com a Receita por causa de uma imagem mal escaneada?

Fique atento à validade dos documentos, caso contrário eles não vão servir.

Gostou do nosso artigo sobre a Malha Fina Imposto de Renda?

Então, capriche na sua próxima declaração de Imposto de Renda e evite cair nela!

Acompanhe nosso blog e fique sempre atualizado!

Por Equipe de redação 2 via CPF em 20/08/2021
Equipe de redação oficial do Portal 2 via CPF, o maior e mais completo site não oficial sobre o Cadastro de pessoas físicas e documentos relacionados!