Faça a vinculação de dispositivo ao CPF no Caixa Tem

A vinculação de dispositivo ao CPF é muito importante ao receber o auxílio emergencial.

Pois, é como se fosse garantia da validade do seu cadastro ao usar o aplicativo conforme as normas.

Publicidade

Sobretudo, no Auxílio Emergencial é um programa criado pelo governo federal e como todo programa governamental, é necessário o fornecimento do Cadastro de Pessoa Física (CPF) ao assegurar que o benefício chegará até o usuário.

Sendo assim, reunimos as principais informações sobre a vinculação de dispositivo caso precisa resolver problemas futuros relacionados a isso. Basta seguir os tópicos e acompanhar a leitura.

Saiba AGORA solicitar uma CND?

Caixa Tem

O Auxílio Emergencial foi criado como medida de amparo aos trabalhadores em vulnerabilidade financeira durante a pandemia de coronavírus. O principal órgão facilitador desse benefício é o Caixa Tem. Ele é um app de finanças do banco CEF. Portanto, nele você é capaz de ter acesso facilitado aos serviços e transações do banco. O app movimenta a maior parte do dinheiro do auxílio e você pode fazer a gestão da sua parte usando a sua conta Poupança Digital Social.

Esse app é leve, intuitivo, simples e tem uma interface bastante autoexplicativa. Sendo assim, ao garantir esse acesso simplificado a população brasileira, ele está disponível em versões compatíveis às necessidades do público de Pessoas Portadoras de Deficiência e é possibilita a vinculação de dispositivo ao CPF. Entretanto, nada disso é possível sem a vinculação de dispositivo ao CPF.

Publicidade

vinculação de dispositivo ao cpf

Vinculação de dispositivo ao CPF

Ao chegar a toda população de forma adequada, é preciso o processo ser seguro. É por isso que a vinculação de dispositivo ao CPF é tão fundamental. O CPF é um documento utilizando números os quais identificam o cidadão. Sendo assim, a vinculação de dispositivo ao CPF é responsável pelo auxílio. Também é uma forma de identificação relacionada ao aparelho cadastrado com a pessoa na qual fez o cadastro.

O intuito da vinculação é proteger o cidadão, aumentando a sua segurança, referente aos seus dados, ao seu direito ao Auxílio Emergencial e o acesso aos outros serviços do aplicativo. Em outras palavras, a vinculação é um reforço de segurança, evitando estelionatos, fraudes e outros crimes relacionados. A vinculação de dispositivo ao CPF é feita durante o cadastro antecedente ao uso e a movimentação do aplicativo. No tópico abaixo você confere o passo a passo de como a ação pode ser realizada.

Como fazer a vinculação?

Siga os passos seguintes de fazer a vinculação de dispositivo ao CPF:

  1. Primeiramente, baixe e acesse o aplicativo e clique na opção “Sou Beneficiário”;
  2. Em seguida, informe o seu número de CPF;
  3. Um código de segurança será enviado via SMS;
  4. Então, informe o código;
  5. Inicie o login completando o cadastro usando seus dados pessoais e senha;
  6. Complete o login usando as informações pedidas;
  7. Você será direcionado para a tela inicial do aplicativo;
  8. Clique em “Consultar o Auxílio Emergencial”;
  9. Automaticamente será iniciado a vinculação de dispositivo ao CPF e um novo SMS será enviado para você;
  10. Digite o código enviado;
  11. Digite um nome em “Nome do Dispositivo” para finalizar. Portanto, o processo de vinculação será concluído.

Possível erros de vinculação

Alguns beneficiários podem se receber a mensagem “Este dispositivo não está vinculado”. Este tipo de erro é comum em casos como esse, você pode fazer a limpeza no cache do navegador:

  1. Basta acessar “Ferramentas”;
  2. Então, em “Limpar dados de navegação”.

Se preferir, você também pode limpar o cache do app no seu celular.

  1. Basta acessar “Configurações”;
  2. Buscar pelo Caixa Tem;
  3. Depois clicar em “Limpar cache”.

Quando a limpeza estiver completa, refaça o processo de vinculação de dispositivo ao CPF. Mais alguma dúvida? Então nos deixe saber sua pergunta nos comentários!

Publicidade

Quais são as vantagens de colocar o CPF na Nota Fiscal?